PublicidadeIcone publicidade
Reclamação em réplicaEm réplica

Eventim se recusa a cancelar ingresso para São Paulo após anunciar vendas para Salvador

Eventim
Salvador - BA
24/06/2024 às 13:32
ID: 191460639
    Status da reclamação:
    Reclamação em réplicaEm réplica

    Em 05 de dezembro de 2023, a banda Forfun anunciou que faria uma turnê e, nesta oportunidade, deixou explícito que os shows dessa turnê se limitariam às cidades de Rio de Janeiro e São Paulo. Já no dia seguinte, as vendas foram iniciadas junto à empresa Eventim, através do seu site.
    Sendo residente de Salvador/BA e considerando que não haveria show na minha cidade ou Estado, submeti-me à compra do ingresso que acontecerá em São Paulo/SP, já que se trata de uma turnê que acontecerá 10 anos após o fim daquela banda, logo, um show que eu não pretendo perder. Desse modo, no dia 06 de dezembro de 2023 realizei a compra de número*******, no valor de R$521,76, para o show que ocorrerá no Allianz Parque, em São Paulo/SP, no dia 09/08/2024.
    No entanto, tão somente 5 meses após o anúncio da turnê e o início das vendas para os shows que acontecerão no Rio de Janeiro e em São Paulo, já em 02 de maio de 2024, a organização informou que também acontecerá um show em Salvador/BA, indicando data de 28/07/2024. Desse modo, contando com a razoabilidade da organizadora para cancelar o ingresso de São Paulo, procedi, em 04/05/2024, à compra do ingresso para o show de Salvador/BA, através do pedido de n.*******, no valor de R$96,00.
    Ocorre que, ao solicitar à Eventim o cancelamento da compra do ingresso referente ao show que ocorrerá em São Paulo, de valor muito superior ao de Salvador/BA e que me demandará, ainda, diversas outras despesas, como passagens aéreas, hospedagem, alimentação etc., a empresa se negou a atender à solicitação, informando que tal só poderia ocorrer dentro do prazo de 7 dias estabelecido pelo CDC.
    Ocorre que tal previsão do CDC trata prazo em que o consumidor pode exercer o direito de arrependimento de compras realizadas à distância, o que claramente não se adequa ao meu caso. Em verdade, o meu pedido de cancelamento se deve exclusivamente ao fato de a organizadora ter aguardado 5 meses para anunciar que a minha cidade também seria incluída na turnê, quando eu já havia comprado o ingresso para o show que ocorrerá em São Paulo. Trata-se, portanto, de fato novo provocado pela própria organizadora, principalmente relacionado ao seu dever de informação, o que lhe impõe oferecer alternativas ao consumidor, a exemplo do disposto no art. 20 do CDC.
    Assim, no mínimo, a empresa deveria ter oportunizado a troca de ingressos, com o correspondente abatimento proporcional do preço, por parte de quem comprou bilhetes para fora do seu Estado baseado estritamente na informação da própria organizadora de que a turnê ocorreria tão somente em São Paulo e Rio de Janeiro.
    Logo, o consumidor não deve ser prejudicado pela mudança posterior promovida pela organizadora. Não faz sentido que a Eventim exija que o consumidor se desloque para outro Estado, com todas as despesas inerentes, quando 5 meses depois decidiu disponibilizar o mesmo show na cidade natal do cliente.
    A postura da Eventim afronta diversos dispositivos do CDC além daquele supracitado.

    Compartilhe

    Resposta da empresa

    24/06/2024 às 13:55

    Ola Guilherme

    Esclarecimentos sobre cancelamentos foram enviados em seu e-mail cadastrado

    Permanecemos a disposição

    Réplica do consumidor

    24/06/2024 às 14:28

    A empresa respondeu, por e-mail, basicamente, que é responsável tão somente pela venda de ingressos e pelo controle sistêmico de validação desses ingressos no acesso aos eventos, sendo assim a organização do evento definida de forma exclusiva pelos promotores.
    Ocorre que, conforme o CDC, a Eventim é responsável solidária pelo serviço, ainda mais quando responsável pela venda do ingresso aos qual reclamo o cancelamento. Logo, é primeiramente a ela quem compete proceder com o cancelamento da compra e a devolução integral do valor pago.
    Além disso, a Eventim repetiu a afirmação que de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o cancelamento do ingresso deve ser obrigatoriamente solicitado em até 07 (sete) dias corridos, contados a partir da data da efetivação da compra. Tal afirmação, no entanto, como já exaustivamente demonstrado, não se aplica ao meu caso em particular, pois não busco exercer o direito de arrependimento, mas sim uma adequação à mudança realizada na disposição de ingressos, posto que não posso ser prejudicado por uma mudança realizada pela empresa, que inclusive falhou no dever de informação.
    Por fim, de maneira absurda a Eventim também aduziu que eu posso ceder o meu ingresso a terceiros, ignorando completamente o fato de que eu não pretendo assumir o encargo financeiro que eu seria obrigado a assumir tão somente porque a empresa não foi capaz de me informar, em momento anterior à minha compra, que também haveria opção de ingresso para a minha cidade.
    Assim, requeiro mais uma vez o cancelamento do pedido, com a correspondente devolução integral do valor pago, de maneira amigável, para que não seja necessário recorrer ao sistema nacional de proteção ao consumidor, a exemplo do Poder Judiciário.

    PublicidadeIcone publicidade

    Reputação da empresa:

    Regular
    REGULAR
    6.4/ 10
    CompareVer página da empresa

    Está com problemas com Eventim?

    Reclamar
    Melhores
    Cartões Private Label de Varejo e Mercados
    Tire todas as suas dúvidas e confira o ranking das melhores empresas na página exclusiva do Reclame AQUI.
    Acesse o ranking
    PublicidadeIcone publicidade
    PublicidadeIcone publicidade