PublicidadeIcone publicidade
Reclamação não resolvidaNão resolvido

Rótulos com piadas racistas

Lola Cosmetics
São Paulo - SP
19/01/2015 às 19:10
ID: 11557730
    Status da reclamação:
    Reclamação não resolvidaNão resolvido

    Esta reclamação possui mais de 3 anos e não está mais sendo contabilizada no índice da empresa

    Ver todas Reclamações

    A reclamação é sobre alguns dos rótulos da linha "Creoula". Apesar de os produtos que uso da mesma terem me agradado, boa parte dos textos dos rótulos e da divulgação dos produtos tem me desagradado e ofendido - aliás, a mim e a tanta outras mulheres negras e homens negros com os quais tenho conversado. Entendo a proposta dos rótulos divertidos que estão presentes em todos os produtos da marca, aliás, mais do que rótulos, fica evidente um cuidado especial no que diz respeito a apresentação dos produtos. No entanto, não posso deixar de destacar o quanto precisamos refletir a respeito do humor constituído para que ele não se torne um discurso de perpetuação de preconceitos.

    Especificamente no que diz respeito aos textos que acompanham alguns dos produtos da linha “Creoula” bem como os textos de divulgação e modo de usar os produtos, me incomoda muito a insistência da marca em utilizar o verbo “domar”, o que remete imediatamente a noção de “selvageria”, “barbárie”. Não podemos ser ingênuos ao desconsiderar que tais conceitos estão historicamente impregnados de preconceitos, preconceitos esses que justificaram a dominação de populações brancas europeias e os consequentes atentados, crimes, violências, genocídios que essas populações impuseram àquelas não-brancas sob o pretexto de “dominá-las”, “civiliza-las”, “domesticá-las”, “discipliná-las”. Não estou aqui dizendo que são estas as intenções que estão por trás do uso que a Lola Cosmetics faz desse termo, aliás, sinto que não passam nem perto disso, mas não posso deixar de questionar: com tantas palavras tão menos polêmicas ou carregadas de tão pesados fardos históricos, por que optar justamente por essas?

    Além disso, acredito que os/as profissionais por trás da marca Lola Cosmetics, sobretudo quando argumentam que foram uma das poucas marcas que buscaram olhar carinhosamente para as necessidades das consumidoras e consumidores negras e negros, não ignoram que sobre a população negra desse país - e não somente desse país – pesam estereótipos que, no dizer da escritora nigeriana Chimamanda Adichie, acabam por ser tornar nossa perigosa “história única” de tanto que são reiterados. Alguns desses estereótipos são a criminalização – e não é a toa que os jovens negros são os “suspeitos-padrão” para a Polícia Militar, por exemplo – da hipersexualização – e não é do nada que as figuras da “mulata tipo exportação” sempre pronta para satisfazer os desejos masculinos, e do “negrão bem dotado” existem – da exotização – não somos mulheres ou homens belas/os, mas sim “exóticos/as”, com nossos “cabelos étnicos” (como se não houvesse etnias entre os brancos...) e nossos “traços fortes” – o da animalidade e da instintividade – negras e negros não são seres racionais, mas sim passionais, se destacando portanto nas artes e nos esportes, porque tem “alma” e “garra”.

    Para além disso temos no Brasil um passado de mais de 350 anos de escravidão, durante a qual a “dominação” se deu sim na base do chicote. Após a escravidão o racismo foi usado como base de construção do Estado Brasileiro, como forma de garantir que a elite continuasse elite e que os grupos não-brancos que compunham (e ainda hoje compõem) a maioria da população fossem invisibilizados, tanto física quanto simbolicamente. Nossos traços físicos foram apresentados como feios e indesejáveis, nossas identidades agredidas. Eu sou uma jovem mulher negra de 27 anos que só foi conhecer o próprio cabelo aos 21 anos de idade. Sou uma jovem mulher negra que passou 20 anos tentando “domar” e “disciplinar” um “cabelo ruim”, uma “fera selvagem”, um “rebelde” que insistia em ficar sobre minha cabeça. Como então, levando-se tudo isso em consideração, pode-se esperar que uma jovem como eu (e como tantos e tantas) leiamos coisas do tipo “Define e doma (sem chicote) cachos de cabelos muito crespos ou étnicos que possuem muito volume e frizz. Garante dias ao vento sem preocupação e o cabelo dos seus sonhos sem você nem precisar dormir!” ou “Spray para cachos hiperativos, promove ondas suaves e domestica os cachos” sem que nos sintamos profundamente agredidas? Encontrar coisas assim doi muito e doi muito mais ao vermos isso numa linha que promete o “fim dos cabelos presos”.

    Não se trata de sair aqui em defesa do “politicamente correto”, de não ter senso de humor ou ainda de atacar a liberdade alheia de expressão. Trata-se de apelar para o bom senso dos/as profissionais que fazem a Lola Cosmetics trazendo a História como evidência. Trata-se de lançar a esses/as profissionais o desafio de continuar com sua missão de produzir embalagens, rótulos e textos divertidos sem que o humor esteja calcado em violência ou dor. Esse é, aliás, o grande desafio de todo/a bom humorista, de todo/a profissional da mídia: fazer sucesso, fazer rir, mas sem que para isso precise pisar sobre a cabeça de quem historicamente tem sido pisado e humilhado.

    Não é apenas a questão racial – ainda que ela, nesse momento – seja a minha maior queixa – o que me incomoda em alguns dos rótulos da Lola Cosmetics. Penso também na heteronormatividade e na objetificação feminina presente em títulos aparentemente inocentes e bastante divertidinhos como “Os homens preferem as loiras”. E desde quando uma mulher deve cuidar dos cabelos para agradar – ou “fazer suspirar” ou “encantar” a um homem? Ao mesmo tempo que há mensagens de vocês muito bacanas no sentido de apresentar mulheres determinadas, donas e senhoras de suas escolhas e caminhos, é possível encontrar essas escorregadelas complicadas. Eu acredito que seja plenamente possível manter os produtos com sua cara divertida sem que essa diversão reitere estereótipos sobre negras/os e seus traços físicos, sobre mulheres, sobre padrões de relacionamento, etc.

    Sei que esta é uma mensagem longa e aguardo atenciosamente uma resposta, porque se estou escrevendo é porque acredito que a Lola Cosmetics busca ser uma empresa completa que visa a qualidade integral de seus produtos: qualidade dos materiais usados, qualidade da formulação, qualidade de vida dos/as seus/suas funcionários/as, qualidade de vida dos animais, respeito ao meio ambiente e respeito a saúde de suas/seus consumidores. Sem que questões éticas sejam levadas em consideração também – ou seja, refletir até onde vai o humor e onde começa o racismo, o discurso patriarcal, a heteronormatividade compulsiva, etc - acredito que essa qualidade não possa ser atingida.

    Agradeço imensamente pela resposta e acredito que vocês, enquanto profissionais, não deixarão que tais reflexões caiam no vazio.

    Compartilhe

    Resposta da empresa

    19/01/2015 às 19:30

    Boa tarde Thita, todos os seus questionamento já foram respondidos por nossa empresa quando você nos escreveu há dias atrás. Atenciosamente



    sac@lolacosmetics.com.br

    Réplica do consumidor

    19/01/2015 às 19:31

    Considero as respostas insatisfatórias e por esse motivo insisto no diálogo.

    Réplica do consumidor

    20/01/2015 às 12:30

    Eis a alegada resposta enviada pelo facebook da Lola Cosmetics e que não responde a todos os meus questionamentos, nem mesmo à solicitação para que haja alteração nos textos dos referidos rótulos:


    7 de janeiro de 2015 17:25


    Olá, Thita! Tudo bem? Esperamos que 2015 seja um lindo ano pra ti!
    Lemos o seu relato com muito cuidado. Realmente a Lola é a primeira empresa brasileira a pensar e fazer produtos para o público crespo e cacheado, da forma que este mesmo publico desejava. Nosso texto tem humor e para nós as palavras “chicote” e “domar”, estão com a graça necessária para falar do grande vilão que é o frizz nos cabelos. É uma expressão lúdica, circense. Nada além disso. Nossa visão de mundo é alinhada com consciência social e ambiental e como você mesma disse, sem segundas ou terceiras intenções.
    Obrigada por nos escrever.
    Super beijo! 3


    Em réplica, postei novo questionamento que permaneceu sem resposta. A saber o questionamento postado por mim foi:



    7 de janeiro de 2015 17:31


    Boa tarde! Agradeço pelos votos por 2015 e espero o mesmo para vocês. Quero insistir no tema e no questionamento, pois ainda que não haja segundas ou terceiras intensões, são expressões infelizes devido as cargas históricas que eles contém. Acredito estar falando com pessoas esclarecidas e sensíveis justamente por conta da consciência ambiental e social e peço que reflitam empaticamente: quando uma mulher negra diz que doi e que a piada direcionada a ela não tem graça porque fere, não pode ser ignorada ou ter sua dor menosprezada.
    Eu acredito completamente no talento da Lola Cosmetics, bem como na capacidade de produzir um material que seja lúdico sem ser ofensivo, exatamente como o que pode ser visto na Umectação Oliva (a oração da cacheada) e mesmo na linha Creoula na embalagem de 1kg do creme de pentear.
    Mais do que uma composição química que nos respeite, também queremos nos sentir respeitadas em todos os aspectos e acredito que vocês podem nos proporcionar para além de cachos perfeitos uma consciência tranquila. Penso nas reflexões preciosas que podem ser encontradas no documentário "O riso dos outros" e que tem tudo a ver com essa conversa. Uma piada, por mais que se afirme isso, nunca é apenas uma piada, mas sim reflexo direto da forma como enxergamos o mundo. Anseio pela continuidade desse diálogo e desde já agradeço pela atenção e pelas respostas, tanto a que já foi dada quanto as que virão. Att. Thaís Silva

    Consideração final do consumidor

    15/12/2022 às 07:57

    Na ocasião do questionamento a empresa minimizou o problema apresentado.

    O problema foi resolvido?
    Reclamação não resolvidaNão resolvido
    Voltaria a fazer negócio?
    Sim
    Nota do atendimento
    5
    PublicidadeIcone publicidade

    Reputação da empresa:

    Regular
    REGULAR
    6.5/ 10
    Ver página da empresa

    Está com problemas com Lola Cosmetics?

    Reclamar
    Melhores
    Cabelos e Produtos Capilares
    Tire todas as suas dúvidas e confira o ranking das melhores empresas na página exclusiva do Reclame AQUI.
    Acesse o ranking
    PublicidadeIcone publicidade
    PublicidadeIcone publicidade